Make your own free website on Tripod.com
Anfineuros

Home          05/07/03

Home
Filogenia e Classificação
Importância
Anatomia e Fisiologia
Ecologia

 

FILOGENIA

 

             O Filo Mollusca é claramente definido por três características distintas, presença de manto, rádula e ctenídios. Apesar da grande documentação estatigráfica, as diversas classes de moluscos freqüentemente diferem muito umas das outras e os fósseis conhecidos não indicam quaisquer formas intermediárias que possam unir as diversas classes ou indicar qual o grupo ancestral. Embora haja divergências e pontos obscuros quanto a origem dos moluscos, eles são, indubitavelmente Protostomados, pelo fato de apresentarem caracteristicamente, a segmentação espiral determinada, formação esquizocélica do celoma e presença de larva trocófora típica desta linha evolutiva.

             Os grupos dominantes desta linha evolutiva, juntamente com os moluscos, são os anelídeos e os artrópodes, ambos com uma característica comum e diagnóstica, a segmentação do corpo. Esse caráter têm se constituído num obstáculo para estabelecer o parentesco entre os moluscos e estes Filos. Em 1959 foi criada a classe Monoplacophora para o gênero Neopilina, um molusco que apresenta certo grau de segmentação em alguns órgão facilitou a tentativa de estabelecer a relação entre os três grupos.

              Os moluscos e anelídeos apresentam uma série de características embrionárias comuns, e a disposição segmentar de Neopilina poderia sugerir que os anelídeos fossem os precursores dos moluscos, ou pelo menos que houvesse um tronco comum para ambos os grupos, entretanto, existem diferenças notadamente marcantes entre os dois grupos. Os moluscos possuem celoma reduzido e se movimentam lentamente através de métodos ciliares-mucosos, e muitos apresentam um sistema nervoso escaliforme. Estas duas características levam a suposição que os moluscos teriam surgido de um platelminto turbelário.

             Como as relações filogenéticas entre moluscos e anelídeos permanecem obscuras, conserva-se o hiato na construção da provável “ árvore” filogenética do reino animal.

             Outro problema a ser elucidado é o arranjo exato das classes do filo. A maioria dos autores concordam que o arranjo segmentar de Neopilina é a condição primitiva do filo que teria perdido esta característica ao longo do tempo. Outros sugerem uma origem difilética para os moluscos, considerando a segmentação de Neopilina uma aquisição secundária. Essa hipótese sugere que a segmentação tenha surgido em duas linhas independentes, uma na linha dos anelídeos e artrópodes e outra para os Monoplacophora que teriam surgido de um molusco.

 

 CLASSIFICAÇÃO

  

            Reino Annimalia

                Subreino Metazoa

                     Ramo Enterozoa

                          Divisão Bilateria

                                Secção Eucoelomata

                                         Filo Mollusca

 

 ·        Classe Monoplacophora. Neopilina

 Uma única concha dorsal em forma de escudo, simétrica com o ápice voltado para frente. A superfície interna possui 3 a 8 cicatrizes musculares; órgãos com disposição segmentar.

Ex.: Neopilina

 

·        Classe Aplacophora

Vermiformes, sem concha ou pé. Tegumento espesso com espículas diminutas de natureza calcária; pé vestigial ou ausente; marinhos intersticiais.

Ex.: Neomenia. 

 

·        Classe Polyplacophora

Corpo elíptico, superfície dorsal com 8 placas ou valvas calcárias articuladas entre si. Apresentam dois pares de aberturas na parte posterior: Dois poros genitais seguidos de dois poros excretores. Marinhos bentônicos sedentários.

Ex.: Quítons 

 

·        Classe Scaphopoda

 Corpo envolvido numa concha calcária, tubular e ligeiramente curvada, afilada num dos lados e aberta nas duas extremidades, lembrando um dente.

Ex.: Dentalium. 

 

·        Classe Gastropoda

Corpo envolvido numa concha calcária dorsal espiralada assimétrica. Vísceras apoiadas sobre o pé. Alguns com conchas reduzidas (lesmas de jardim) ou interna(tintureiros).

Ex.: Aplysia; Helix; Strombus; Tricolia. 

 

·        Classe Bivalvia

Corpo bilateral encerrado por duas valvas calcárias, simétricas articuladas e comprimidas lateralmente. Aquáticos, marinhos ou de água doce. O Sistema nervoso é constituído por gânglios típicos (cerebral, pedial e visceral); apresentam ocelos que, apesar de terem lente, córnea e retina, não formam imagem. A fecundação é geralmente externa.

Ex.: Tivela; Crassostrea; Iphigenia; Pecten.

 

·        Classe Cephalopoda

Cabeça com numerosas projeções tentaculares ou braços. Concha externa, interna ou ausente. Olhos que formam imagens; apresentam oito a dez tentáculos. Sistema circulatório fechado. Os gânglios nervosos estão reunidos na cabeça e cobertos de material cartilaginoso. Alguns com peças mandibulares na boca. Polvos, lulas, sépias, argonautas e náutilos.

Compreende duas subclasses: Tetrabranchia, indivíduos que apresentam concha externa e câmaras ou septos internos, Nautillus. Dibranchia, nestes cefalópodes a concha é interna, reduzida ou ausente; o corpo é cilíndrico ou globoso, freqüentemente com nadadeiras;

Ex.: Octopus.

Este site foi atualizado em 04/06/03